top map
Teatro Maizum

O Teatro Maizum é uma companhia de teatro fundada em 1982 e na sequência de um estágio de aperfeiçoamento de actores promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian dirigido por Adolfo Gutkin.

Entre 1982 e 1987 destacam-se os espectáculos Drakula Koncert, Gilgamesh e Um Jipe em Segunda Mão de Fernando Dacosta com encenação de Adolfo Gutkin, O Paraíso Não Está à Vista de R. W. Fassbinder, encenado por Rogério de Carvalho e Bela-Calígula de Augusto Sobral dirigido por Rogério Vieira.

Em 1988, Silvina Pereira assumiu a direcção artística da Companhia. Destacam-se os espectáculos: Lisboa Monumental (filmado para a RTP) e Um Demónio na Vitrine de Fialho de Almeida; A Linguagem dos Animais de António Botto; Florbela de Florbela Espanca e Hélia Correia; Portugaru-San de Wenceslau de Moraes (filmado em vídeo por Paulo Rocha) e Sabina Freire de Manuel Teixeira Gomes apresentados no Teatro Maria Matos; A Comédia Eufrosina de Jorge Ferreira de Vasconcelos e Camões – Tanta Guerra, Tanto Engano (recriado em vídeo por Paulo Rocha), ambos apresentados na Igreja do Convento dos Inglesinhos, em 1996. Seguiu-se Sermões, uma dramaturgia de textos do Padre António Vieira; em 1997, a Comédia Ulysippo de Jorge Ferreira de Vasconcelos no Teatro da Trindade; Garrett – Uma cadeira em S. Bento, dramaturgia dos textos parlamentares de Almeida Garrett, estreado na sala do Senado da Assembleia da República, em 1999; Alegre Campanha, uma dramaturgia de textos jornalísticos de Eça de Queirós e Só Puro Amor, espectáculo de poesia e música, de Bernardim Ribeiro a Natália Correia, ambos estreados no Palácio Foz, em 2001, e no Teatro S. Luiz, em 2004; Estranho Fado, de José Régio, apresentado na SNBA.

No âmbito editorial, o Teatro Maizum publicou em livro, Comédia Eufrósina, Comédia Ulysippo, Garrett – uma cadeira em S. Bento e Alegre Campanha e co-produziu um CD -ROM, Camões - Tanta Guerra, Tanto Engano.

A partir de 2006, a companhia enveredou essencialmente por um trabalho de investigação e formação, bem como a divulgação de um repertório de teatro clássico português pouco conhecido. É neste contexto, que o Teatro Maizum assumiu a programação cultural nas livrarias Bulhosa, de 2006 a 2009. Destacamos dois grandes ciclos de leituras encenadas: Clássicos na Bulhosa, envolvendo académicos, estudantes e público em geral e Teatro na Bulhosa, com dramaturgia contemporânea e debate com os autores e convidados. Realizou-se também a leitura da Comédia Aulegrafia no Teatro Nacional.

Paralelamente a este trabalho, de 2010 a 2014, foi desenvolvido um projecto sustentado por autores clássicos e contemporâneos, designado por “Vozes Ibéricas”.

Entre 2014 e 2015, para além de outros projectos, foi desenvolvido o V Centenário de Jorge Ferreira de Vasconcelos, destacando-se o Atelier de Teatro Renascentista Português e o Colóquio Internacional, ambos apresentados na F. C. Gulbenkian, e a Exposição Jorge Ferreira de Vasconcelos – Um Homem do Renascimento Português, na Biblioteca Nacional de Portugal.